GIBIblioteca


28/04/2011


Os 10 Melhores Filmes Baseados em Quadrinhos - parte 1

1º lugar: Superman - O Filme, de 1978, ainda hoje tem cenas de arrepiar e efeitos especiais muito bons considerando a época.


2º lugar: Homem-Aranha 2 - personagens aprofundados, drama e cenas de ação espetaculares, como a do trem, que foi inesquecível e emocionante como há muito não se via!



3º lugar: X-men 2 - embora eu tenha um carinho especial pelo primeiro filme, devo cofessar que me emocionei no cinema ao assitir esta pérola de ficção e muita ação, com personagens muito carismáticos.


4º lugar: Batman Begins - o segundo filme pode até ser melhor, mas sinceramente achei complexa demais a narrativa. Este é perfeito, não só como adaptação de quadrinhos, mas como filme de ação! Até me sinto injusto colocando na quarta posição.



5º lugar: V de Vingança - não canso de ver este filme. Embora não tenha lido a obra original, adorei a visão política e as surpresas que o roteiro traz. Natalie Portman arrasa, junto com o ator principal, Hugo Weaving,  que nem mesmo mostra o rosto!

 

 

Listas são coisas muito pessoais. Esta é a minha opinião. Sintam-se à vontade para discordar e opinar.


Escrito por Prof. Cássius às 16h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/04/2011


Heróis da TV nº 1

Esta primeira edição de Heróis da TV deu início, juntamente com Capitão América e Terror de Drácula, a uma nova era de publicações de histórias em quadrinhos no Brasil. A partir delas o universo Marvel começou a ser apresentado aos leitores de maneira que a continuidade das histórias e sagas dos personagens fossem melhor entendidos, pois nas editoras anteriores a cronologia nunca foi preocupação, e isto é um fator importante num universo de personagens interligados, que se encontram e em cujas aventuras são citados fatos de histórias de outros personagens.

 


Nessa época (1979) a Editora Abril ainda não possuía o direito de publicar Homem-Aranha e Hulk, por exemplo (ambos com a popularidade em alta por causa das séries na TV e desenhos), e por isso começou apresentando heróis de segunda linha, não tão famosos, como Mestre do Kung Fu, Punho de Ferro, Capitão Marvel, Homem de Ferro, Miss Marvel, Motoqueiro Fantasma e Surfista Prateado.

Bom, a HTV 1 não é fácil de encontrar nem mesmo nos sebos*, eu só tinha me deparado com ela 3 vezes: numa feira de quadrinhos à venda por R$ 50,00, num pacote fechado com toda a coleção de HTV na Casa Alvorada em Rio Grande, por R$ 300,00 e outra vez um colega da faculdade, Cristiano, emprestou-me junto com outras pérolas de sua enorme coleção.

E dizer que acabei conseguindo 2 cópias e de graça! O amigo Guilherme Castro conseguiu com um amigo generoso e me presenteou. E também uma colega professora catou em casa “um gibi velho que estava jogado” – era essa edição, hehe.

Agora vejam os ABSURDOS: a colorização na época era manual e, digamos, problemática. O Quarteto Fantástico, que sempre teve um uniforme azul, nesta edição foi pintado de VERMELHO. Além disso, as pernocas ficaram de fora, pois pintaram as calças com a cor da pele. Imaginem manga comprida e tanga vermelha, luvas e botas pretas e as coxas de fora. Ridículo, né? E numa cena em particular, o Tocha caído de costas, esqueceram de pintar a tanga. Claro que os leitores da época sabiam que era uma falha da pintura, mas se for ver bem o cara ficou sem calças. Será que a censura não viu? Hehe.

 



Pra terminar, posso dizer que as outras histórias são bem legais, com a inocência da época:


· Thor e os colonizadores de Rigel contra Galactus, que queria devorar Ego, o Planeta Vivo, com desenhos de Jack Kirby.

· Duelo de Ferro – um confronto do Punho de Ferro com o Homem de Ferro. Pra variar, um mal-entendido e no final ficam amigos.

· Homem de Ferro - pior história, com argumento muito ruim. Robô alienígena que tinha até cabelo (Mecanóide) chega numa nave em forma de estrela com planos de colonização e salva uma moça de uns fugitivos da prisão. Ele explode e ela lamenta o fim da paixão-relâmpago. O herói da história não fez nada de relevante.

· O Mestre do Kung Fu encontra um amigo de infância (Minai) que ainda é leal a seu diabólico pai, e o enfrenta hesitante, mas causa sua morte.

· A última história é a do Surfista, Prateado, que dessa vez leva uma lição, não porque apanha pro Tocha, mas porque o derrota e descobre que julgou mal suas intenções.


Heróis da TV durou 112 números, e foi substituída pela revista X-Men.

 

 

 

* loja de livros usados.

Escrito por Prof. Cássius às 13h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/04/2011


Angeli

 

Homenagem ao cartunista Angeli, criador de personagens que marcaram época, com auge nos anos 80.



A pirada Rê Bordosa:


Os Skrotinhos:


Os refugos dos anos 60 da tira Chiclete com Banana, que dava título à publicação (abaixo):



Escrito por Prof. Cássius às 13h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
 

Histórico